Em busca do seu pleno desenvolvimento, desde os anos 90 o Brasil tem procurado investir na formação de polos tecnológicos que aumentem a competitividade da sua indústria no mercado mundial. Apesar dos planejamentos ainda não terem saído todos do papel, as regiões Sul e Sudeste apresentam a maior concentração de parques tecnológicos em operação ou implantação. O que é natural, já que historicamente há uma concentração da produção técnica-cientifica nessas regiões.

É claro que os polos brasileiros ainda não apresentam grau de maturidade semelhante ao Vale do Silício nos EUA, por exemplo. Mas é importante que, em qualquer grau, esses polos sejam implantados e iniciem suas atividades, motivando a pesquisa e a criação de novos negócios.

A competitividade mundial traz o grande desafio da inovação tecnológica, sendo importante para o país continuar com investimentos nessa área, motivando também institutos educacionais e empresas a trabalharem em conjunto em prol da consolidação do país como uma potência tecnológica.

Saiba mais sobre algumas das principais aglomerações de empresas no ramo da tecnologia situadas no Brasil:

Foi lançado em 2000 para atrair empresas de caráter tecnológico e postos de trabalho para a região pernambucana. Hoje reúne cerca de 230 empresas e 7 mil profissionais na área de tecnologia e inovação. Possui incentivos de nomes importantes como Microsoft, IBM, Samsung e LG, e oferece também auxilio a novos negócios e pequenos empresários em suas 3 incubadoras. É um dos maiores responsáveis pela economia do estado e também pelo desenvolvimento de sua região, sendo um exemplo de fomento à inovação e economia criativa.

O parque tecnológico conhecido como Tecnopuc tem sua gestão feita pela Pontifícia Universidade Católica de Porto Alegre, e abriga cerca de 120 empresas, sendo em sua maioria pequenas e médias. A característica principal do parque é a concentração de pesquisadores e especialistas em inovação que buscam aplicar seus conhecimentos no ambiente mercadológico. Algumas grandes empresas de tecnologia se instalaram no pólo, como a Huawei, HP, Dell e a Microsoft, que trabalha com o desenvolvimento de novas plataformas em conjunto às empresas incubadas.

  • O estado de São Paulo

O estado mais industrializado do país não poderia deixar de apresentar polos tecnológicos. A capital São Paulo é sede de inúmeras empresas do ramo da tecnologia, além de ser palco de seus principais eventos. Cidades como São Carlos, Santos e Ribeirão Preto também são reconhecidas na área, mas os maiores destaques ficam para Campinas e São José dos Campos.

Em Campinas, a fundação da UNICAMP gerou maior disponibilidade de mão-de-obra especializada como engenheiros, físicos, químicos, cientistas da computação, entre outros. Assim, grandes empresas se estabeleceram na região e iniciaram também atividades de P&D a exemplo da IBM, Samsung e HP. Além disso, com o estímulo à inovação e empreendedorismo promovido pela universidade, começaram a nascer empresas “filhas da Unicamp” até que a própria prefeitura da cidade anunciou uma lei de incentivos fiscais para empresas de tecnologia com a finalidade de atrai-las e mantê-las na região.

Já São José dos Campos possui um parque tecnológico ligado ao ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica), um dos institutos mais respeitados do país, o que atrai muitas empresas em busca de novos talentos. Além das multinacionais, empresas locais crescem na região principalmente na área de engenharia espacial, defesa, tecnologia da informação e energia. Vale, Embraer, Airbus e Boeing são grandes nomes instalados na cidade.

——–

Além desses conhecidos polos tecnológicos brasileiros, ainda existem outras regiões importantes para o setor. Você saberia dizer quais são? Conhece alguma delas? Deixe seu comentário abaixo!


Créditos:
Imagem Porto Digital: link