Especialmente para fazer funcionar boa parte do nosso mundo da eletrônica, é fundamental que utilizemos a energia elétrica. E, para isso, são necessárias fontes de recursos que possam ser transformados em energia, certo?

Se você ainda não sabe quais são elas e de onde vem essa força que podemos encontrar nas tomadas das nossas casas, não deixe de ler o post a seguir para se informar melhor sobre o assunto!

Sobre fontes de energia

Elas costumam ser divididas em primárias e secundárias, de acordo com a sua origem. Portanto, o primeiro grupo abrange as fontes de energia que estão na natureza, como o sol, o vento, as águas, a madeira, o petróleo, etc. Já as fontes secundárias estão ligadas à transformação das fontes primárias como por exemplo, a energia elétrica ou a gasolina.

Mas, na verdade, a relevância do assunto atualmente é refletir e analisar sobre aspectos como o impacto ambiental que elas produzem. Quando as fontes de energia não são renováveis, elas acabam se esgotando em algum momento. Embora essa não tenha sido uma preocupação da humanidade por muitos anos, é algo que deve ser considerado com maior atenção.

Nesse sentido, as fontes de energia limpa têm ganhado cada vez mais espaço, na tentativa de continuar o consumo mas sem gerar tantos efeitos negativos para a vida no planeta. Por isso, elas serão o nosso principal foco nesse texto.

O que é energia limpa

Primeiramente, é preciso entender do que se trata esse tipo de energia. Como muitas pessoas já sabem, a energia limpa é aquela que gera menos resíduos e impactos para o meio ambiente. Assim, a sua produção ou consumo não contribui para o aquecimento global, por exemplo.

Seus cinco tipos principais são:

  • Energia solar: utilizando placas solares ou a célula fotovoltaica para captar a luz solar e transformar em energia ou aquecimento de água.
  • Energia eólica: aproveitando os ventos para movimentarem grandes pás acopladas a um gerador para obter corrente elétrica.
  • Energia das marés: com as águas do mar movimentando turbinas e acionando um gerador de energia elétrica.
  • Biogás: transformando o lixo orgânico em uma mistura gasosa capaz de substituir o gás de cozinha.
  • Biocombustíveis: gerando etanol e biodiesel provenientes de produtos agrícolas, para substituir a gasolina. 

O Brasil, um país continental e com grande diversidade ambiental, pode ser um dos principais atores na renovação da matriz energética mundial. De acordo com matéria divulgada em 2016 pela Folha de São Paulo, nosso país ocupa a sétima posição de maior investimento nessa área.

O cenário é bastante favorável para que, com os investimentos certos, a grande parte da eletricidade consumida aqui seja de fonte limpa. E essa é uma das principais atitudes a serem tomadas para garantir um desenvolvimento mais sustentável para o planeta.

Inclusive, o tema constitui um bom desafio para empreendedores e pesquisadores — incluindo os estudantes de eletrônica — desenvolverem soluções inovadoras, eficazes e sustentáveis.

Existe até mesmo uma competição global, o Bright Minds Challenge, que irá recompensar as três melhores ideias, oferecendo prêmios em dinheiro e todo suporte para que os projetos saiam do papel. Vale a pena conferir!

E então, você conseguiu entender melhor sobre as fontes de energia? Não deixe de pensar no meio ambiente e nas próximas gerações, dando preferência à energia limpa sempre que puder. E, para continuar acompanhando as nossas publicações, siga a nossa página no Facebook!